Turismo religioso: conheça 4 patrimônios culturais de Minas Gerais

  • Home
  • Viagens
  • Turismo religioso: conheça 4 patrimônios culturais de Minas Gerais

O turismo religioso é uma excelente forma de se conectar com a arte, a memória e a cultura de um local, sem contar a possibilidade de entrar em contato com nosso lado mais humano e sensível.

Em Minas Gerais são as Igrejas, as praças e os monumentos que contam sua história e, por isso, valem a pena ser conhecidos. Este post traz algumas atrações que não podem faltar no seu roteiro cultural. Confira e programe seu próximo passeio!

O turismo religioso em Minas Gerais

As cidades históricas são referência quando se trata de turismo religioso. Se você tem vontade de visitá-las, uma ideia bacana é se hospedar em Belo Horizonte, pois a capital mineira facilita os acessos, já que as principais cidades estão localizadas em seu entorno.

Ouro Preto, por exemplo, nossa querida “Vila Rica”, Patrimônio Cultural da Humanidade, é famosa por sua arquitetura colonial e por sua importância durante o ciclo do ouro — e está pertinho de BH (96 km)!

O circuito de turismo religioso pode começar pela própria capital, partindo para as cidadezinhas mais próximas. A seguir, conheça algumas atrações em Ouro Preto e Tiradentes.

1. Igreja Matriz de Nossa Senhora do Pilar

O estilo barroco é o predominante do período colonial e, no Brasil, esse movimento artístico sofreu forte influência na formação religiosa da população. As pinturas e esculturas da época precisavam ter formas bem marcantes e a Igreja Matriz de Ouro Preto é um ótimo exemplo.

Ao visitá-la, é possível percorrer por três fases do estilo, apenas observando as expressões de suas imagens e a riqueza de detalhes, como os altares cobertos de ouro.

A matriz conta ainda com o Museu de Arte Sacra em seu subsolo, com as esculturas da padroeira, Nossa Senhora do Pilar, e também de Santa Bárbara e Nossa Senhora da Conceição.

2. Igreja de São Francisco de Assis

Continuando a viagem pela arte barroca nacional, também em Ouro Preto, na Igreja de São Francisco de Assis, você pode conhecer o resultado da parceria de dois nomes consagrados nas esculturas e pinturas do período. A igreja guarda uma das obras mais importantes de Antônio Francisco Lisboa — o Aleijadinho — e de Manuel da Costa Ataíde, ou simplesmente Mestre Ataíde.

Aleijadinho foi o responsável pelo medalhão esculpido em pedra sabão que decora a fachada da igreja e a sacristia. E Mestre Ataíde demorou cerca de 10 anos para finalizar o teto (nave) que imita o céu e dá a sensação de olhar para o infinito.  

3. Igreja de Nossa Senhora do Rosário

Localizada na cidade de Tiradentes, Patrimônio Histórico Nacional, a Igreja Nossa Senhora do Rosário foi construída em 1708. Relatos contam que, na época, só podia ser frequentada pelos escravos, com exceção do padre que celebrava as missas.

O que ninguém sabia era que a igreja também era usada para armazenar ouro destinado aos donos das terras, segredo que evitava conflitos entre os seus frequentadores, que só tinham acesso ao local por uma pequena porta na lateral.

Outra curiosidade é que não são somente santos católicos fazem parte da sua ornamentação, mas também símbolos das religiões africanas que eram trazidos pelos escravos.

4. Matriz de Santo Antônio

Também em Tiradentes, a Matriz de Santo Antônio é uma das belas obras barrocas, construída em 1710 com, aproximadamente, 482 kg de ouro. A ideia era mostrar grandiosidade, por isso a igreja foi feita no alto e pode ser vista de diversos pontos da cidade.

O que torna a visita imperdível são as peças de arte, como o relógio antigo que indica o horário de acordo com a posição do sol e as estações do ano, e as belas torres da fachada que, novamente, traz a assinatura de Aleijadinho.

A surpresa fica por conta de um órgão português datado de 1788. A relíquia foi restaurada e, nas noites de sexta feira, é possível ouvir um concerto feito com o instrumento, mediante a compra antecipada de ingressos.

Como você pode perceber, o turismo religioso em Minas Gerais é muito rico e cheio de histórias, e essas foram apenas algumas sugestões do que pode ser encontrado pelas cidades.

Se você gostou do texto, não deixe de conferir outras dicas sobre passeios imperdíveis em Minas Gerais. Aproveite e boa viagem!

Deixe um comentário

Share This