Seguro viagem: entenda como funciona e saiba como escolher!

  • Home
  • Viagens
  • Seguro viagem: entenda como funciona e saiba como escolher!

Viajar é sempre uma excelente oportunidade para fechar novos acordos e ainda conhecer lugares e pessoas incríveis. Entretanto, imprevistos, como acidentes e extravio de bagagens, não são incomuns e podem atrapalhar bastante. Por isso, a contratação de um seguro de viagem é a melhor maneira de assegurar que a sua viagem seja repleta de bons momentos, livre das eventuais dores de cabeça.

Isso porque esse tipo de serviço, dependendo dos termos e das cláusulas contratuais acordadas com a seguradora, dão suporte total ou parcial aos segurados, sobretudo quanto à assistência médica, odontológica, hospitalar e/ou jurídica, em uma diversidade de situações inesperadas e, muitas vezes, imprevisíveis.

Pensando em viajar em breve? Então, este post foi feito para você! Fique conosco e descubra como um seguro de viagem funciona, quais situações podem ser cobertas e muito mais!

Como funciona o seguro de viagem?

Esses serviços são comumente contratados para viagens internacionais, visto que muitos seguros de saúde brasileiros não têm validade lá fora.

Em regra, após a assinatura da apólice, o contratante fica amparado financeiramente com os gastos que, porventura, forem desembolsados durante o período de validade do contrato — que, preferencialmente, deve se estender por todo o tempo em que o contratante estiver longe de casa.

Geralmente, as seguradoras fornecem serviços que somente incluem a cobertura de emergências e hipóteses mais genéricas. Nesses casos, os preços praticados tendem a ser mais amigáveis. No entanto, coberturas que contemplem situações de maior risco elevam consideravelmente os custos iniciais. É o caso de beneficiários viajando para fins esportivos, mulheres em estado gestacional ou portadores de doença preexistente.

Dessa forma, a fim de garantir que você esteja adequadamente assegurado em relação aos riscos inerentes a cada tipo de trajeto, como atrasos aéreos em viagens corporativas ou dificuldades na compra de passagens, é importante que todas as informações sejam repassadas com objetividade e clareza antes da efetiva contratação. Isso evita surpresas se, porventura, for necessário acionar o seguro. 

Assistência ou seguro de viagem?

Embora ambos visem ao mesmo objetivo de dar amparo financeiro aos segurados em caso de imprevistos, o seguro de viagem guarda algumas diferenças consideráveis em comparação com os serviços de assistência de viagem.

No caso dos seguros, as seguradoras não fornecem, inicialmente, qualquer suporte financeiro aos segurados durante as viagens. Ou seja, o contratante deve arcar com todas as despesas para que, tão somente depois, sejam feitos os requerimentos de reembolso integral ou parcial, conforme os limites de cobertura contratual.

Por outro lado, os serviços de assistência de viagem não requerem que seus segurados, em um primeiro momento, façam o pagamento dos serviços de suporte. Isso porque, nesses casos, as seguradoras fornecem todo o amparo financeiro e assistencial necessário durante a viagem. Ou seja, o contratante não paga por qualquer serviço, caso necessário. 

No entanto, diferentemente dos seguros, a assistência somente pode ser usufruída nas unidades administrativas, jurídicas e de saúde que tenham sido previamente autorizadas pela seguradora contratada. Ou seja, embora haja a cobertura financeira para os serviços, os segurados precisam primeiramente entrar em contato com a seguradora para descobrir quais hospitais, clínicas e pontos de atendimento estão autorizados, e em casos emergenciais, as regras podem variar. 

Já no caso dos seguros de viagem, o reembolso é feito posteriormente, mas o segurado fica livre para escolher qual unidade procurar, desde que sejam consideradas eventuais ressalvas no contrato.

Como é a cobertura contratual do seguro de viagem?

Mesmo os contratos mais generalistas devem, obrigatoriamente, abarcar uma série de serviços assistenciais mínimos, de forma que os segurados estejam protegidos durante suas viagens nacionais ou internacionais. 

Nesse sentido, conforme resolução disposta pela Superintendência de Seguros Privados (SUSEP), todo e qualquer seguro de viagem nacional ou internacional deve, obrigatoriamente, incluir cobertura básica de serviços em caso de morte acidental e invalidez permanente total/parcial, como translado médico e de corpo.

Contudo, dependendo dos motivos da viagem, pode ser necessário o acréscimo de determinadas hipóteses. Por isso, é importante que as cláusulas pertinentes a situações específicas estejam redigidas com maior destaque ou, até mesmo, apartadas da apólice.  

A contratação adicional de serviços de indenização por furto ou roubo de celulares ou notebooks, por exemplo, é bastante comum. Outros serviços complementares que podem estar incluídos são: 

  • atendimento médico, hospitalar e odontológico 24 horas por dia;
  • despesas com medicamentos;
  • seguro de bagagem nos casos de extravio ou dano às malas;
  • despesas com assistência jurídica;
  • gastos com hospedagem após alta hospitalar;
  • remarcação de passagem aérea;
  • seguro de veículo alugado.

Vale ressaltar que é importante estar sempre de olho no que está expressamente disposto nas apólices antes de realizar a assinatura de anuência contratual. Isso para que os segurados detenham total clareza sobre todos os direitos garantidos e limitações dos acordos, evitando-se futuras frustrações e dores de cabeça. 

Quais as características de um bom seguro?

Seguradoras, companhias aéreas, operadoras de cartão de crédito e agências de turismo. São muitas as formas de se contratar esses serviços. Por isso, a escolha pode variar conforme as preferências dos consumidores e as comodidades proporcionadas pela empresa de interesse.

No entanto, antes de mais nada, os viajantes precisam estar cientes sobre a média de valores praticada no mercado. Isso porque, ainda que alguns serviços integrados ao seguro possam elevar o preço final, as seguradoras devem manter uma margem de razoabilidade nos preços.

Além disso, empresas que repassam todas as informações sobre seus seguros com oferta de opções customizadas também é um forte indício de bons serviços.

Afinal, para cada viagem e perfil de cliente, existem possibilidades distintas de cobertura. Por isso, avalie a forma e o que efetivamente está sendo informado para você durante suas pesquisas.

Por último, não deixe de verificar os feedbacks de clientes nos sites das seguradoras. Dificuldades de atendimento, obscuridade das informações nos contratos e atrasos de reembolsos são só algumas das muitas falhas que podem ser facilmente constatadas por esses canais, em poucos minutos.

Como acionar o seguro de viagem?

Após a ocorrência de uma das situações previstas, os próximos passos a serem dados variam de acordo com o tipo de contrato assinado. Nos casos de seguro de viagem, todo o gasto com assistência médica, administrativa ou jurídica deve ser arcado, inicialmente, pelos contratantes. Então, em regra, não é necessário entrar em contato com as seguradoras para usufruir desses serviços.

No entanto, posteriormente será preciso entrar com o pedido de reembolso, mediante a apresentação de notas fiscais, prescrições médicas e/ou relatório de atraso/extravio/dano da bagagem, conforme o caso. O prazo médio de recebimento é de 30 dias contados a partir da entrega dos documentos. 

Já o acionamento da assistência de viagem precisa ser realizado antes de usufruir os serviços de assistência. Caso sejam acionados serviços não conveniados com as seguradoras, não há a garantia do posterior reembolso.

Como se vê, a contratação desses serviços para viagens a negócio ou a lazer é a maneira mais efetiva de lidar com imprevistos, como acidentes, extravio de bagagem ou atraso de voos. É muito importante avaliar e identificar as melhores empresas que disponibilizam esse tipo de serviço no mercado, sempre considerando o escopo de cobertura, preço praticado, agilidade no atendimento e limitações contratuais.

Gostou deste artigo? Então, compartilhe-o nas suas redes sociais para que outras pessoas também conheçam mais sobre o seguro de viagem e seu funcionamento!

Deixe um comentário

Share This