Mercado Central de BH reúne culinária e tradição mineira

Uma boa maneira de conhecer um pouco mais da cultura e das tradições culinárias mineiras é visitando o Mercado Central de BH. O local, eleito em 2016 o terceiro melhor mercado do mundo pela revista de bordo da Latam, recebe diariamente cerca de 1,3 milhão de pessoas.

Com 450 lojas que abrigam fornecedores de itens tradicionais da culinária regional, bares, restaurantes e até uma capela, o mercado ocupa hoje uma área de 24 mil metros quadrados e recebe visitantes dos mais diversos perfis. No local existem até guias para orientação da visita! Quer conhecer melhor a história e a importância do Mercado Central de BH para a cidade e para o turismo local? Acompanhe os detalhes neste post!

Descubra a história do Mercado Central de BH

O primeiro mercado da cidade era, no início do século XX, um amontoado de barracas e ambulantes, próximo à Praça da Rodoviária. Com o crescimento da capital mineira, em 1929, a prefeitura resolveu transferir as feiras que aconteciam tanto na Praça da Rodoviária quanto na Praça da Estação para um lugar maior.

O terreno escolhido foi o campo do América Futebol Clube, que se mudou para outro local. Na época, era apenas um terreno sem cobertura ou pavimentação, que nos dias de chuva se transformava em um enorme lamaçal. Apesar disso, por 35 anos esse foi o principal ponto de abastecimento da cidade.

Em 1964, os comerciantes que trabalhavam no local resolveram comprar o terreno, já que a prefeitura alegava dificuldades na administração. Assim, formaram uma cooperativa e, em 5 anos, transformaram o lugar em um galpão fechado. Em 1973, passou a se chamar Mercado Central de BH e, até os dias atuais, é gerido pela iniciativa privada.

Confira por que o Mercado Central de BH é um dos principais pontos turísticos da cidade

O mercado está intimamente ligado à história da capital mineira e visitá-lo é uma maneira não apenas de conferir detalhes do desenvolvimento local, como também de viajar por sabores e temperos da culinária regional. Portanto, não deixe de incluí-lo entre os pontos turísticos a serem visitados na cidade.

Além de itens normalmente encontrados em qualquer mercado, como frutas, verduras, bebidas, carnes, grãos, entre outros, nele também é possível conferir o artesanato regional, bares, restaurantes e até barbearias.

Das tradicionais cachaças mineiras ao café acompanhado de pão de queijo, você pode saborear vários elementos da culinária mineira. Conhecer os queijos típicos e doces de leite produzidos de forma artesanal e vindos de todas as regiões de Minas Gerais também é uma experiência gastronômica incrível.

Além do queijo minas curado, no mercado é possível encontrar, por exemplo, o queijo do Frei Rosário, que também é conhecido como Queijo das Nuvens ou da Caverna, produzido no Santuário da Serra da Piedade, ou o Senzala, que conquistou medalha de ouro na França.

Nas cerca de 450 lojas, o mercado tem muito a oferecer aos visitantes:

  • é possível fazer uma aula gratuita de gastronomia, na Cozinha Escola do Mercado. Para se inscrever, é preciso entrar em contato por meio do telefone (31) 3786.5747 ou e-mail cozinhamineiraria@mercadocentral.com.br;

  • no local existem restaurantes famosos, como o Jorge Americano, conhecido pela feijoada, ou o Casa Cheia, um dos mais procurados, que oferece porções, pratos à la carte e buffet;

  • o Bar do Mercado Central, Bar da Lora e Bar Fortaleza também são paradas obrigatórias, para descanso e uma cerveja gelada;

  • dentro do Mercado Central de BH também existe a capela de Nossa Senhora de Fátima, reconhecida pela Arquidiocese de Belo Horizonte. As missas são rezadas todos os domingos, às 7h;

  • no local também há um espaço reservado para crianças, o Mercado Kids. Aberto de terça a sábado, de 9h às 18h, e aos domingos, de 8h30 às 13h, o espaço (pago) atende crianças de 2 a 14 anos;

  • toda a infraestrutura do mercado oferece acessibilidade, com rampas que facilitam o deslocamento, sanitários adaptados e elevadores. Além disso, são disponibilizadas cadeiras de rodas para os visitantes que necessitarem de apoio;

  • em todo o local existe Wi-Fi gratuito;

  • o mercado também conta com o projeto Consumidor do Futuro, destinado a alunos de escolas públicas ou privadas, que participam de uma visita guiada para conhecer o centro comercial, histórico, cultural e turístico;

  • a visita guiada, aliás, pode ser agendada por qualquer turista com interesse em conhecer a história e as particularidades do local. Os guias são bilíngues e acompanham grupos de até 20 pessoas, todos os dias. Quem tiver interesse deve entrar em contato pelo e-mail informacoes@mercadocentral.com.br. As visitas têm duração de 1h30 e são gratuitas.

Saiba como chegar ao mercado

Ficou com vontade de conhecer o Mercado Central de BH e mergulhar nos sabores, cores e cheiros mineiros? Então, anote o endereço: Avenida Augusto de Lima, 744, Centro. No entanto, vale lembrar que o mercado tem várias entradas, nas ruas dos Goitacazes, Curitiba e Santa Catarina, além da Avenida Amazonas.

Existe apenas um estacionamento, que dispõe de manobristas para simplificar a disputa por vagas. Mas é bastante fácil chegar ao local por meio de transporte público, já que o mercado está localizado na região central, por onde passam várias linhas de ônibus. Também há linhas de metrô próximas, embora não exista nenhuma estação exatamente ao lado do mercado.

Uma boa opção para quem vai visitar a capital mineira e pretende conhecer o Mercado Central é se hospedar no bairro Savassi, uma região com ótimos hotéis, vida noturna agitada e que abriga várias empresas jovens, que empreendem em áreas ligadas à arte e à criatividade.

De lá é muito fácil chegar até a região central, o que facilita a sua visita a um dos principais atrativos turísticos e culturais da cidade. O Mercado Central de BH é um programa que merece, ao menos, um dia da sua viagem! Não deixe de conhecê-lo.

E, se quiser intimidade ainda maior com a cultura e tradições mineiras, visite também a feira hippie de Belo Horizonte, que acontece em todas as manhãs de domingo, também no centro da cidade. Continue a leitura em nossa página para saber mais sobre essa atração!

Deixe um comentário

Share This