Avenida Paulista: conheça aqui um roteiro cultural no coração de São Paulo

  • Home
  • Curiosidades
  • Avenida Paulista: conheça aqui um roteiro cultural no coração de São Paulo

Na Avenida Paulista — coração da cidade de São Paulo — estão escondidos muitos segredos e histórias para contar. Esse centro comercial, dono de uma arquitetura única é também um grande polo cultural.

Os motivos para que seja palco de diversos eventos e manifestações, além da facilidade de acesso, está no fato de que a avenida é perfeita para caminhar, por isso, vale a pena separar um dia para conhecer e visitar suas atrações.

Se você está em viagem de trabalho ou a passeio na cidade e não sabe exatamente o que fazer, confira o nosso roteiro cultural e divirta-se!

A história da mais paulista das avenidas

A Avenida Paulista foi fundada em 1891, por iniciativa do Engenheiro Joaquim Eugênio de Lima e do prefeito Dr. Clementino de Souza de Castro. Desde a inauguração, o comportamento da população e a forma de enxergar São Paulo mudou.  

O conhecido Espigão de São Paulo foi projetado para ser um bairro residencial, o qual é localizado no ponto mais alto da cidade. Chamava a atenção dos visitantes e possíveis compradores, por ter espaços amplos e as belezas naturais que conhecemos hoje como Parque Siqueira Campos.

Apesar de ser distante da região central, apresentava possibilidades de modernização. Em 1900, já  tinha acesso garantido para o bonde elétrico, meio de transporte que chegou ao Brasil em 1892, um ano após a inauguração da avenida. 

Mas foi somente por volta de 1950 que as mudanças da modernidade começaram a afetar o estilo de vida na região — especialmente pela chegada dos primeiros edifícios comerciais que iam ocupando o espaço dos casarões das famílias mais importantes da cidade.

Esse período tem como marco a construção do Conjunto Nacional, edifício comercial central da Paulista e do Museu de Arte de São Paulo (MASP). É desse ponto que a avenida paulista começa a se transformar no polo comercial e cultural que conhecemos hoje.

As casas e espaços culturais

Agora que você já conhece um pouco da história, que tal um roteiro pelos espaços e casas culturais? Com programações diferenciadas, que agradam diferentes públicos e faixas etárias, são espaços dedicados às artes e à divulgação da cultura nacional e até internacional.

Museu de Arte de São Paulo (MASP)

Nenhum roteiro cultural em São Paulo estaria completo sem uma visita ao MASP. O prédio, projetado por Lina Bobardi, é considerado uma das obras mais conhecidas da arquitetura brasileira.

No acervo do museu, além das exposições itinerantes, é possível conhecer diversos artistas renomados como Renoir, Van Gogh e Di Cavalcanti.

O funcionamento é de terça a domingo, das 10h às 18h — exceto na quinta feira, quando o horário é estendido até as 20h.

O valor das entradas varia de 17 a 35 reais, mas a dica é que toda terça-feira o museu trabalha com o passe livre, ou seja, entrada gratuita.

Itaú Cultural

O espaço Itaú Cultural apresenta mostras temporárias com diversos temas e ocupações ligadas às artes visuais e tecnologia. É conhecido por seu teatro que traz peças, espetáculos de dança e performance gratuitamente.

No acervo permanente, que é dedicado à pesquisa, podemos encontrar itens sobre o Brasil para ajudar a remontar a história da cultura nacional.

O espaço está aberto para visitação de terça a sexta, das 9h às 20h, e das 11h às 20h aos finais de semana.

Japan House

Fundado em 2017, o Japan House é totalmente dedicado à cultura nipônica. A entrada é gratuita e é possível conhecer exposições, participar de oficinas sobre a cultura oriental e aproveitar o melhor da culinária japonesa no restaurante ou na cafeteria especializada.

O funcionamento é de terça a sábado, das 10h às 22h, e aos domingos, das 10h às 18h.

Instituto Moreira Salles

Um dos mais novos centros culturais que já entrou na lista dos queridinhos da cidade. O instituto é completo e conta com uma estrutura de sete andares de muita arte e inspiração. O espaço abriga as tradicionais mostras e exposições, cinema, sala para seminários, shows, livrarias, cafés e restaurantes.

As entradas para filmes e shows tem ingressos de valores variados, de acordo com as atrações. Por outro lado, as exposições são gratuitas.

O Instituto Moreira Salles funciona de terça a domingo, das 10h às 20h.

Casa das Rosas

O Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura é conhecido carinhosamente como Casa das Rosas. Isso se deve à casa onde o centro cultural foi construído, cercada de belos jardins que aproveitados nas sessões de cinema a céu aberto.

Para quem gosta de literatura e poesia, as exposições são ótimas opções. 

A entrada é gratuita e o funcionamento é de terça a sábado, das 10h às 22h, e aos domingos, das 10h às 18h. 

Os cinemas de rua

Apesar do grande número de shoppings localizados na Avenida Paulista, alguns cinemas de rua permanecem na região trazendo um certo charme tradicional. Se você é daquelas pessoas que não dispensam um bom filme e gosta de atrações que estão fora do circuito, o chamado cinema de arte, não pode deixar de conferir essas dicas!

CineSESC

Com uma programação variada e diversas mostras temáticas e de festivais, vale a pena conhecer o cinema do SESC, localizado na Rua Augusta. Os ingressos são vendidos a preços populares e até distribuídos gratuitamente.

Cinearte

O Cinearte está instalado no Conjunto Nacional e existe desde os anos 60. O espaço é um cinema clássico, com apenas duas salas, que tem na programação uma combinação de filmes artísticos e comerciais.

Reserva Cultural

Escondidinho na Avenida, no prédio da emissora Gazeta, fica o Reserva Cultural. Nesse cinema, a programação é recheada de filmes nacionais e do cinema europeu. Vale também uma visita na livraria e no café. Caso sobre um tempinho, o edifício também abriga um teatro. 

A natureza na Avenida

Lembra que comentamos que a Avenida Paulista era um espaço amplo com reservas naturais? Esses espaços ainda existem e viraram parques, onde é possível realizar passeios e algumas horas de meditação e relaxamento.

Parque Trianon

Com um pedaço de Mata Atlântica preservada, no Parque Trianon é possível fazer trilhas e frequentar uma academia a céu aberto. Excelente para descansar e se distrair. 

Parque Mário Covas

O parque Mario Covas é menor que o Trianon, porém, também é um bom local de descanso, contém mesas, bebedouros e um centro de informações sobre pontos turísticos de São Paulo. 

Outras atrações muito bacanas na Avenida Paulista são as inúmeras livrarias (Cultura, Martins Fontes), cafés (Mirante 9 de julho), mercados, bares e restaurantes, alguns com exposições temporárias, outros temáticos que vão dando vida à região mais carismática da cidade. 

Vale ficar de olho nas programações de palestras, poket shows e outros espetáculos artísticos que são realizados nesses espaços, pois muitos deles têm baixa divulgação e são gratuitos. 

Gostou do post? Então, não deixe de compartilhar com seus amigos nas redes sociais! Quem sabe vocês não combinam um passeio diferente, recheado com toda cultura que a Avenida Paulista pode oferecer? Bom roteiro!

Deixe um comentário

Share This