Artistas de BH: saiba quais são os mais conhecidos da capital mineira

  • Home
  • Curiosidades
  • Artistas de BH: saiba quais são os mais conhecidos da capital mineira

Não é por acaso que Belo Horizonte é considerada Patrimônio Histórico Cultural da Humanidade. Além das belezas naturais e arquitetônicas presentes em diversos pontos turísticos, a capital mineira é rica em atividades artísticas e manifestações culturais.

Neste post, vamos falar mais sobre os encantos locais e apresentar os artistas de BH mais conhecidos! Acompanhe!

Um polo cultural em BH

Intensa e diversificada, a cultura de BH tem “um cantinho” para toda forma de arte. O Centro Cultural, por exemplo, é responsável pela preservação da memória. Conserva o vasto acervo da biblioteca e tem auditórios para a realização de debates e seminários, salas de leitura, além de exposições permanentes e itinerantes.

Já o Centro Cultural do Banco do Brasil, na Praça da Liberdade, é uma das instituições mais visitada do país. Foi projetada por Luiz Signorelli, fundador da Escola de Arquitetura da Universidade de Minas Gerais.

Se você prefere algo mais alternativo, saiba que o popular e independente também tem muito espaço. É tradição na cidade a realização de eventos e atrações para divulgar trabalhos e lançar novos talentos.

Artistas de BH mais conhecidos

As feiras e bazares de BH podem ser específicos para um tipo de arte, ou não. São bem famosas e organizadas e, por elas, já foram descobertos diversos nomes, grupos de teatro, autores e cantores  todos com muitas histórias para contar.

Vamos conhecer alguns deles?

Rogério Fernandes: muralista

Um dos nomes mais importantes da nova geração no cenário nacional, Rogério Fernandes é mineiro de coração. Cenógrafo, pintor e muralista, nasceu no Piauí e mudou-se para Belo Horizonte quando criança.

Dono de diversos prêmios e reconhecido internacionalmente, o designer de formação largou as agências de publicidade para se dedicar inteiramente à paixão pelas artes. Mestre em intervenções urbanas, torna a cidade mais colorida com a alegria dos seus painéis. Ele até deixou sua marca no hotel Royal Savassi Express, ao fazer um desenho na parede.

Samuel Rosa: músico

Difícil encontrar quem nunca tenha ouvido falar de Samuel Rosa, o vocalista da banda mineira Skank. Nascido e criado em BH, o cantor, compositor e guitarrista começou a carreira na adolescência. Seu interesse pela música e domínio dos instrumentos trouxe certa popularidade no colégio, mas ele ainda não imaginava que essa seria sua profissão.

Graduado em psicologia, fez diversas parcerias musicais durante a faculdade. Mas foi em 1991 que tudo mudou. Em seu primeiro show pago, nascia o SKANK  uma das bandas mais populares e reconhecidas no cenário do POP e Rock nacional, com mais de 6 milhões de discos vendidos.  

Fabio Mechetti: maestro

Outro não mineiro que encontrou na cidade sua real vocação foi Fabio Mechetti, diretor artístico e regente titular da Filarmônica de Minas Gerais.

Com sede em BH e preocupada com a renovação da música erudita, a premiada orquestra já fez apresentações regionais e diversas turnês mundo afora. Desde 2008, organiza o “Festival Tinta Fresca”, evento que ocorre todos os anos e que tem como objetivo revelar novos talentos.

Daniel de Oliveira: ator

Pouca gente sabe, mas o ator Global Daniel de Oliveira é belo-horizontino. Começou a atuar cedo, e foi um comercial que trouxe a oportunidade para sua primeira novela, na extinta rede manchete. Antes disso, Daniel era um ator alternativo que se apresentava em um grupo de teatro fundado com os amigos, nas ruas da capital mineira.  

Com o talento reconhecido, estreou em “Malhação”. A partir daí, foram anos de uma carreira sólida na televisão, cinema e teatro. Entre suas premiações está o troféu Grande Prêmio Cinema Brasil, conquistado em 2005 por ter vivido o músico Cazuza.

Conceição Evaristo: escritora

Ex-moradora da periferia de BH, Conceição Evaristo deixou a cidade e mudou-se para o Rio de Janeiro para estudar. Construiu sua carreira como escritora e professora inspirada em suas raízes e lembranças mineiras. Também tornou-se referência internacional com seus romances e poesias. Essa bela história lhe garantiu o Prêmio Governo de Minas Gerais de Literatura 2017, pelo conjunto da obra. 

Como pôde perceber, os artistas de BH são referência e muito importantes no cenário nacional.

Se você gostou deste post e quer conhecer mais sobre Belo Horizonte, confira também o nosso texto sobre a Serra do Curral!

Deixe um comentário

Share This