6 curiosidades do Mercado Municipal de SP que farão você querer visitá-lo

  • Home
  • Curiosidades
  • 6 curiosidades do Mercado Municipal de SP que farão você querer visitá-lo

O mercado Municipal de São Paulo é mais do que um centro comercial; é um verdadeiro ponto turístico da capital paulista. Diariamente, o mercado atrai milhares de pessoas em busca de seus mais variados ingredientes, de comidas típicas que já viraram tradição (como o pão com mortadela) até produtos mais específicos, que vão desde carnes exóticas a flores. É, sem dúvida, a grande estrela dos mercados centrais!

Agora que tal mais seis curiosidades que vão fazer você querer ir para o Mercadão, mesmo que a sua viagem seja curta? Confira!

1. História interessante

Só a construção do Mercadão já rende uma ótima história: o prédio foi projetado pelo dono do escritório de arquitetura mais conceituado da capital, Francisco de Paulo Ramos de Azevedo. Acontece que Francisco faleceu no início das obras e seus sócios tiveram que continuar com a construção, que demorou cinco anos.

Tudo para dar origem a um espaço que deveria fazer mais do que atender às demandas da região: a criação do mercado era uma maneira de consolidar a imagem imponente e importante da metrópole do café.

2. Construção imponente

O edifício do Mercado Municipal de SP é uma das últimas grandes construções da cidade erguidas entre o fim do século XIX e o início do século XX. São 19.805 m² de área construída, mais de 1500 funcionários em cerca de 290 boxes, manipulando em torno de 350 toneladas de alimentos por dia.

Os seus vitrais foram feitos com vidro colorido alemão e totalizam 32 painéis com imagens que retratam o cultivo, a colheita, a criação de gado e outros temas relacionados.

3. Estoque de armas e munições

Um dos motivos para a demora da inauguração do Mercadão é que durante a Revolução Constitucionalista, o edifício foi utilizado para estocar armas e munições. Há quem diga, inclusive, que os soldados treinavam a sua pontaria mirando nas cabeças das imagens dos vitrais que acabamos de citar. Vale a pena ir lá conferir a dificuldade (e se algum acertou!).

4. Barraca de frutas de novela

Entre as cerca de 120 bancas de frutas existentes no Mercado, uma se tornou estrela de novela! O box ficou conhecido como a Barraca do Juca, personagem da novela a Próxima Vítima, exibida em 1995 pela Rede Globo.

Além dela, as demais barracas são uma atração a parte do local. Nelas é possível encontrar uma variedade impressionante de produtos que a gente nunca ouviu falar. Por isso, aproveite a sua viagem para conhecer frutas como mangostin, mamey, atemóia, granadilha e várias outras. ​E o melhor é que, graças à simpatia dos vendedores, é possível degustar tudo.

5. Carnes para todo gosto

Assim como as frutas, a variedade de carnes é de surpreender qualquer chef. Exibindo uma gama de opções maior que os outros mercados centrais, o local têm a disposição do freguês carnes de perdiz, porco do mato, faisão, capivara, coelho, jacaré e rã, por exemplo. Mas quem busca cortes mais sofisticados, encontra sem dificuldades peças como o prime-ribe, o T-bone, o bife ancho e de chorizo.

6. Pratos famosos

Em 2003, o Mercadão passou por um processo de restauração e readequação, ganhando, entre outras melhorias, um mezanino repleto de bares e restaurantes.

A partir daí, foi questão de tempo para que os pratos (deliciosos e com preço justo) se popularizassem. Não saia de lá sem provar um pastel (gigante!), o bolinho de bacalhau ou o pão com mortadela — de preferência, acompanhados de um chopp gelado.

Também há opções de comida japonesa, árabe e pratos mais elaborados. Afinal, o que diferencia o Mercadão dos outros mercados centrais é a imensa variedade de ofertas, que consequentemente, atraem uma imensa variedade de pessoas, de todos os estilos, vindas de todos os cantos do Brasil.

Se você está hospedado em São Paulo, a visita é realmente obrigatória. Aproveite também para conferir 8 pontos turísticos de São Paulo que você precisa conhecer.

Deixe um comentário

Share This